O Espetáculo

O espetáculo “Pipando…Onde dormem os pássaros”, resgata a memória e a  identidade dos usuários e dá uma nova visão ao universo devastador  do crack.

Com direção e concepção inédita do bailarino e coreógrafo Pedro Costa, do Núcleo Artístico Pedro Costa, e trilha sonora original assinada por Thiago Jamas e Wilson Ferreira, o espetáculo guiará o público – através dos movimentos e sensações da dança contemporânea – nos caminhos tortuosos dos usuários da droga. “Pipando… Onde dormem os pássaros” levou os intérpretes-criadores, Lúcia Weber,Marcio Dantas, Roger de Paula e Marcio Grillo  a investigarem  o universo em que as pessoas se submetem a uma dura realidade, permeada de violência, crianças deformadas pelo poder voraz da droga, vivendo em um ambiente individualista, de desamor, opressão e de renúncia a qualquer auto-estima.

Ganhador do prêmio 8º Programa de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo, o espetáculo dialoga com a vídeodança, dança contemporânea, hip-hop, contato e improvisação para contar histórias desse universo em forma de dança.

Pesquisa e criação coreográfica

“Pipando…..” é um genuíno processo de investigação, que não se limitou aos livros ou à internet: os bailarinos  partiram para a pesquisa de campo e visitaram locais como a Praça da Sé, a Cracolândia, Praça Júlio Prestes e Largo Coração de Jesus, onde colheram entrevistas e depoimentos de usuários. Declarações de familiares, profissionais da saúde, agentes sociais e policia metropolitana completam a pesquisa. A coleta do material trouxe subsídios suficientes para que cada um dos quatros bailarinos compusesse uma galeria de personagens com vidas aparentemente normais, mas que acabaram se entregando ao vício, como uma mulher com ótima situação financeira que deixa os ambientes luxuosos que o dinheiro pode proporcionar para se tornar uma espécie de “zumbi” na Cracolândia, um auxiliar administrativo que perde o rumo no trabalho e encontra o vício, ou mesmo uma criança, que vive com o olhar voltado para o chão, em busca de alguma “pedra” caída, esquecida ou perdida.

“Fiquei impressionada com a capacidade de expressão corporal… Vocês conseguiram de forma ímpar transmitrir sensações, emoções, angústias… até as loucuras e alucinações apenas através dos movimentos! Até as alterações musculares pareciam ocorrer ali no palco!

Imagino o que vocês devem ter vivenciado em termos de histórias para conseguirem captar as necessidades e as dores destas pessoas…

PARABÉNS!”
Profa. Dra. Sandra Scivoletto
Professora de Psiquiatria da Infância e Adolescência
Departamento e Instituto de Psiquiatria
Hospital das Clínicas – Faculdade de Medicina USP

“O crack virou uma epidemia e coloca sob ameaça uma geração de jovens.”

Marina Silva em 01 01 2011

Reitero meu compromisso de agir no combate as drogas, em especial ao avanço do crack, que desintegra nossa juventude e infelicita as famílias.”

Presidenta Dilma Rousseff em 01 01 2011

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s